Internet na rede elétrica vai oferecer web rápida a um preço acessível em todo o Brasil


O governo planeja incluir o incentivo do fornecimento de banda larga pela rede elétrica como parte da nova fase do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL), lançado no final de 2011 com o intuito de oferecer internet rápida a um preço acessível para pessoas com baixa renda.

Intitulado de PNBL 2.0, a nova versão do Programa pretende incluir novas tecnologias e exigir das operadoras participantes um aumento na velocidade mínima oferecida na hora da contratação. O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, explica que o PNBL foi lançado quando a Internet ainda tinha uma penetração menor, e hoje as coisas estão evoluindo rapidamente.

Segundo informações da Folha de S. Paulo, as mudanças para incrementar o Programa devem começar ainda em 2012, e no início do próximo ano a versão 2.0 será apresentada oficialmente. Para ajudar no processo de expansão, o governo vai abrir mão de R$ 7 bilhões até 2016, pois um decreto vai isentar os impostos das infraestruturas, facilitando a expansão das redes.

Após a publicação desse decreto no Diário Oficial, que deve ocorrer nos próximos dias, o passo seguinte será determinar exatamente quais equipamentos de infraestrutura serão desonerados. Ainda segundo a Folha, os primeiros a entrarem nessa lista são os cabos de fibra ótica, antenas e equipamentos de 'smart grids'.

Esses últimos são conhecidos também como redes inteligentes, e correspondem a medidores que utilizam a tecnologia da informação para o sistema elétrico, o que permite economizar energia de maneira eficiente.

Fonte: www.paraiba.com.br/2012/11/28/28495-internet-na-rede-eletrica-vai-oferecer-web-rapida-a-um-preco-acessivel-em-todo-o-brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Falha grave no Bluetooth coloca bilhões de dispositivos em risco

Bancos de Dados Existentes

Tenha uma boa postura ao usar o computador