Políticos usam internet, mas não interagem com eleitor

Deputados e senadores não sabem interagir e atrair eleitores pela internet e redes sociais em plena era digital. Esta é a principal conclusão da pesquisa feita pela agência de comunicação Medialogue. Os três representantes do Grande ABC no Congresso, José de Filippi Júnior (PT-Diadema), Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (PT-São Bernardo), e William Dib (PSDB-São Bernardo), usam ferramentas digitais, mas estão na média dos demais políticos brasileiros, que subutilizam os instrumentos virtuais. 

O estudo da empresa foi feito entre os dias 27 de junho e 9 de setembro - portanto, Vanderlei Siraque (PT), que assumiu cadeira na Câmara Federal no início de novembro, não foi enquadrado. Foram levantadas 70 mil informações relacionadas ao perfil digital de todos os 513 deputados federais e de 81 senadores. 

A análise destaca que internet e as redes sociais são aproveitadas pelos políticos, na maioria dos casos, como se estivessem distribuindo santinhos e folhetos, para dizer o que lhes interessa, sem se preocupar com a opinião do eleitor. "Apesar de muitos terem sites e contas no Facebook e Twitter, ainda utilizam seus recursos como se estivessem na era do papel", diz o coordenador da pesquisa, Alexandre Sicco. 

O estudo ainda não expõe ranking geral dos ‘políticos 2.0', como são classificados pela agência. Há apenas apresentação dos melhores em cada categoria. No cômpito geral, cerca de 100 deputados - ou seja, um em cada cinco - sequer mantém site. A pesquisa encontrou situação parecida no Twitter, um dos canais sociais preferidos dos parlamentares. Um em cada três políticos mantém suas contas desatualizadas...


Fonte: Diário do Grande ABC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Falha grave no Bluetooth coloca bilhões de dispositivos em risco

Bancos de Dados Existentes

Tenha uma boa postura ao usar o computador