sábado, 31 de dezembro de 2011

Teclado Flex Multimídia - TC00008ML

Teclas macias que proporcionam mais conforto que as convencionais. Tem um belo design que conta com luminosidade própria.

INFORMAÇÕES DO PRODUTO

Teclado Flexível! Possui teclas macias, silenciosas e que proporcionam mais conforto que os teclados convencionais.

Portátil, ótimo para notebooks. É à prova d’água (lavável) e compatível com a maioria dos computadores. É só ligar na porta USB e utilizar.

Seu design ainda conta com luminosidade própria.



ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

  • Compatibilidade: IBM Win 98/2000/Me/XP/Vista
  • Comunicação: USB, PS/2, USB + PS/2
  • Layout: 79 teclas
  • Resistência à água
  • Á prova de ácido e alcalino
  • Alta resistência à poeira
  • Conveniência de transporte
  • Material feito de silicone de alta qualidade
  • Disponível na cor rosa e azul

ITENS INCLUSOS

Será criado computador de algodão

Um grupo de especialistas em nanotecnologias de Itália, de França e dos Estados Unidos reuniram-se para criar uma geração completamente nova de computadores em forma de roupa. Inventaram uma maneira de converter o tecido de algodão em transistores e em circuitos. Se tiver sucesso, o conceito no futuro próximo permitirá começar a produção em massa de T-shirts-computadores.


Leia mais: http://portuguese.ruvr.ru/2011/12/30/63204260.html

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Computador de US$ 25 chega ao mercado em janeiro

A Raspberry Pi Foundation anunciou um modelo de computador que custa apenas US$ 25, ou seja, aproximadamente R$ 48. Carregando o mesmo nome da empresa que o criou, a máquina é do tamanho de um pendrive e tem lançamento marcado para janeiro de 2012. O objetivo do PC, segundo o fabricante, é estimular a compra por escolas para auxiliar na inclusão digital dos pequenos.

Todos os componentes do Raspberry Pi estão contidos em uma única placa, que não conta com peças móveis. A máquina conta com um cartão SD para armazenamento de dados, uma porta USB e uma saída HDMI. As configurações são as seguintes...

Fonte: TecMundo

TVs brasileiras deverão vir com ferramenta de interatividade a partir de 2012

A partir do ano que vem, a maioria dos aparelhos de televisão fabricados na Zona Franca de Manaus deverá estar equipada com o Ginga, uma ferramenta que permite a interatividade na TV digital brasileira. O programa, que é um software livre nacional, permite que o telespectador consulte informações sobre a programação, faça compras e acesse dados bancários pela televisão.

A consulta pública sobre as mudanças no Processo Produtivo Básico (PPB), encerrada em outubro, prevê que pelo menos 75% dos televisores com tela de cristal líquido devem vir com o Ginga a partir de 2012. A partir de 2013, todos os aparelhos terão que trazer o software. As contribuições ainda estão sendo analisadas pela área técnica do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, e a publicação está prevista para o início do próximo ano.

Quem comprar os televisores com o Ginga poderá pagar até R$ 80 mais, segundo o secretário de Serviços de Comunicação Eletrônica do Ministério das Comunicações, Genildo Lins. Mas ele acredita que o valor poderá ser absorvido pelas empresas. Até o fim do ano, o ministério deverá ter autorizado a transmissão do sinal digital para todas as 400 geradoras do país, que são responsáveis pela produção de conteúdo. A previsão é que até 2016 todos os canais com sinal analógico já tenham sido digitalizados.


Leia mais: www.jb.com.br/ciencia-e-tecnologia/noticias/2011/12/29/tvs-brasileiras-deverao-vir-com-ferramenta-de-interatividade-a-partir-de-2012/


Fonte: Jornal do Brasil

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

5 Previsões sobre Linux para 2012

Nessa época de fim de ano, muitos param para fazer uma retrospectiva, ver os erros e acertos, para depois visualizar o que esperar do ano que irá começar. Foi o que fez Jay Lyman, analista sênior da 451 Research e integrante da equipe do site LinuxInsider. Em uma análise pessoal, ele fala sobre como o Linux cresceu, ganhou credibilidade e se tornou um forte concorrente nos mercados de computação em nuvem, Serviço (PaaS), mobilidade (Android) e na indústria automobilística - porém, ainda não cresceu no desktop -, e faz cinco previsões para 2012.

O Android contra-ataca e cresce

Na opinião de Lyman, os processos de patentes não travarão o crescimento do Android no próximo ano,. Até porque, alguns processos tornaram-se embaraçosos para os acusadores. Uma confirmação dessa previsão está no fato do Android ter tido um grande crescimento na quantidade de desenvolvedores, dispositivos, aplicativos, alcance de mercado e popularidade em 2011.


Fonte: Tech Tudo

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Número de brasileiros com acesso à internet cresce 17%

O número de pessoas com acesso à internet em casa ou no local de trabalho chegou a 63,5 milhões segundo uma pesquisa divulgada pelo IBOPE Nielsen Online. Um crescimento de 17% em relação ao mesmo período do ano passado.  O total de pessoas com acesso a rede mundial de computadores em casa também cresceu. Segundo a pesquisa, 60 milhões de brasileiros moram em residências onde existe pelo menos um computador com internet.


Leia mais: www.midiamax.com/noticias/780964-numero+brasileiros+com+acesso+internet+cresce+17.html


Fonte: MidiaMax

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Dicas criação de sites

  • Informações principais na coluna da direita;
  • cores neutras;
  • colocar opção "leia mais";
  • dar atenção para os títulos das páginas;
  • colocar descrição em cada página;
  • palavras chaves, tags (melhor resultado no Gogle);
  • uma página "quem somos";
Créditos: Léo Gomes

    Sony divulga protótipo de computador flexível que se transforma em pulseira

    Esqueça tudo o que você já viu quando o assunto são aparelhos inteligentes, como TVs ou smartphones. Uma tecnologia muito comentada este ano e que promete chegar ao mercado consumidor em 2012 são os dispositivos OLED.

    Para quem não sabe, são telas ultrafinas - com menos de 1 cm de espessura -, com alto poder de resolução, baixo consumo de energia, e o mais inovador: podem ser totalmente flexíveis.


    Se você costuma acessar o Olhar Digital, já deve ter visto os principais conceitos futurísticos desse mercado. A Samsung, por exemplo, divulgou recentemente...

    [Leia mais: http://olhardigital.uol.com.br/produtos/digital_news/noticias/sony-deve-lancar-em-2020-computador-flexivel-que-se-transforma-em-pulseira]

    Fonte: Olhar Digital

    segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

    Crise do chip: pesquisadores buscam sucessor do silício

    Num bagunçado laboratório de produção de chips no campus de Stanford, Max Shulaker está produzindo à mão os menores circuitos de computador do mundo. Shulaker, estudante de engenharia elétrica, está ajudando a abrir o caminho de um extraordinário processo de manufatura personalizado: fazer protótipos de um novo tipo de circuito semicondutor que um dia pode vir a ser a base dos supercomputadores mais rápidos do mundo - sem mencionar os menores e mais econômicos eletrônicos.

    Se a nova tecnologia se mostrar factível, vai impedir uma crise que ameaça deter mais de cinco décadas de progresso dos fabricantes de chips, que agora podem produzir rotineiramente circuitos menores do que um comprimento de onda de luz para criar computadores ainda mais poderosos. Acontece que até as ondas de luz têm limites. Numa indústria famosa por invenções radicais e engenhosas, os projetistas têm a urgência premente de achar novas formas para fazer circuitos menores, mais velozes e baratos.

    Neste ano a Intel, a maior fabricante mundial de chips, apresentou o transistor 3D que empurra um pilar fino da superfície do silício, num esforço para acomodar bilhões de chaves minúsculas num único microprocessador. Essa abordagem é controversa; o desafio não é apenas espremer mais chaves, mas fazê-las ligar e desligar de forma rápida e limpa, e muita gente do setor acredita haver meios menos drásticos de conseguir isso.

    [Continue lendo...]

    Fonte: Terra Tecnologia

    sábado, 10 de dezembro de 2011

    Como ver quais sites o seu computador acessa secretamente

    Internet lenta pode ser sinal de malware usando sua conexão escondido. Veja como detectar o problema.

    Dos computadores que você tem em casa, quantos deles estão conectados na internet? Praticamente todas as máquinas que saíram das lojas nos dois últimos anos, seja notebook ou PC, estão ligadas à rede mundial de computadores, o que faz com elas se tornem alvo de usuários mal-intencionados.

    Existem diversos programas que ajudam a proteger sua máquina dessas pragas, mas nem sempre eles são suficientes para impedir que elas invadam o computador. Outro problema bem comum é que os aplicativos de proteção não conseguem detectar 100% dos invasores que batem à porta do usuário.

    Um tipo bem comum de spyware é aquele que não tem a intenção de roubar dados, mas sim de utilizar o computador como zumbi, utilizando a sua conexão com a internet para hackear sites e serviços disponíveis na rede. Mas existe uma forma de monitorar a sua conexão com a internet e ver todo e qualquer site ou endereço de IP que é acessado por meio do seu roteador.


    Fonte: TecMundo

    terça-feira, 6 de dezembro de 2011

    Intel e IBM relevam futuro de chips de computador

    A IBM e a Intel revelaram nesta semana o futuro dos chips de computador. Um documento vazado da Intel mostrou que a empresa está se preparando para a próxima geração de processadores, que se chamará Ivy Bridge. Enquanto isso, a IBM divulgou sua visão de processamento de tecnologia, mostrando que o silicone ficará obsoleto e o que virá depois. 

    De acordo com documentos obtidos pelo X-Bit Labs, os chips Ivy Bridge chegam a PCs e Macs no segundo trimestre de 2012. Eles significam máquinas com cerca de 4GHz de poder de processamento. Apesar de os chips Ivy Bridge utilizarem uma tecnologia novel conhecida como Tri-Gate, eles ainda são baseados no silício.

    Enquanto isso, a IBM mostrou seu plano a longo prazo, segundo o Wall Street Journal, que vai além do silício. A companhia está apostando em três tecnologias: nanotubos de carbono, grafeno e algo chamado “racetrack memory”.


    Fonte: Imaster

    domingo, 4 de dezembro de 2011

    Políticos usam internet, mas não interagem com eleitor

    Deputados e senadores não sabem interagir e atrair eleitores pela internet e redes sociais em plena era digital. Esta é a principal conclusão da pesquisa feita pela agência de comunicação Medialogue. Os três representantes do Grande ABC no Congresso, José de Filippi Júnior (PT-Diadema), Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (PT-São Bernardo), e William Dib (PSDB-São Bernardo), usam ferramentas digitais, mas estão na média dos demais políticos brasileiros, que subutilizam os instrumentos virtuais. 

    O estudo da empresa foi feito entre os dias 27 de junho e 9 de setembro - portanto, Vanderlei Siraque (PT), que assumiu cadeira na Câmara Federal no início de novembro, não foi enquadrado. Foram levantadas 70 mil informações relacionadas ao perfil digital de todos os 513 deputados federais e de 81 senadores. 

    A análise destaca que internet e as redes sociais são aproveitadas pelos políticos, na maioria dos casos, como se estivessem distribuindo santinhos e folhetos, para dizer o que lhes interessa, sem se preocupar com a opinião do eleitor. "Apesar de muitos terem sites e contas no Facebook e Twitter, ainda utilizam seus recursos como se estivessem na era do papel", diz o coordenador da pesquisa, Alexandre Sicco. 

    O estudo ainda não expõe ranking geral dos ‘políticos 2.0', como são classificados pela agência. Há apenas apresentação dos melhores em cada categoria. No cômpito geral, cerca de 100 deputados - ou seja, um em cada cinco - sequer mantém site. A pesquisa encontrou situação parecida no Twitter, um dos canais sociais preferidos dos parlamentares. Um em cada três políticos mantém suas contas desatualizadas...


    Fonte: Diário do Grande ABC

    sábado, 3 de dezembro de 2011

    Seis dos 1934 provedores do País concentram 78% das conexões à Internet

    Pesquisa do NIC.br desnuda desigualdades na oferta de acesso fixo no Brasil. Dos 17 milhões de conexões, 21% são de 256 Kbps e 64% até 2Mbps. Só 34% da classe C tem acesso.

    Divulgada nesta quarta-feira, 30/11, pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC,br), a primeira pesquisa TIC Provedores, realizada pelo Cetic.br, é um retrato sem retoques das desigualdades na oferta de acesso fixo à Internet no Brasil. Realizada em parceria com associações de classe como a Abranet, Abramulti Global Info, entre outras, Anatel, Teleco e Ibope, a pesquisa identificou 1934 provedores de acesso atuantes em 5260 dos 5565 municípios do país, responsáveis por 17 milhões de conexões em domicílios e empresas. "Cerca de 400 provedores a mais que os registrados na Anatel, como SCM e AS", afirma Alexandre Barbosa, gerente do Cetic.br.
    Desses 1934 provedores, apenas 6 concentram 78% das ofertas de conexão: Telefonica,Oi, Net, Embratel, GVT e CTBC. A atuação dos provedores também é geograficamente concentrada. Apenas 20 deles (1%) atuam em todas as regiões do país; 95% em apenas uma região; 43% apenas na região Sudeste e 11% na Região Centro-Oeste e 6% na região Norte. Nas regiões metropolitanas, onde a disponibilidade de acesso é maior, apenas 27% dos domicílios, 69% das empresas com até 9 funcionários e 70% das escolas, têm conexão. "O que transforma o acesso domiciliar, nas microempresas e nas escolas em grandes desafios a serem enfrentados pelo órgão regulador", pondera Barbosa.


    Maioria das conexões ofertadas: até 1Mbps, via ADSL e Radio

    Quanto à velocidade de conexão, o tipo mais comum de conexão ofertada é de até 512Kbps (89%) e entre 512Kbps e 2Mbps (81%). Só 48% dos provedores oferecem conexões acima de 2Mbps, em sua maioria consumida pelas classes A e B. "A classe A tem índices de acesso comparáveis aos dos países europeus e asiáticos. Os índices de acesso da classe B estão na média mundial. Já os das classes C, estão muito abaixo até dos índices de países vizinhos ao Brasil, como Chile e Argentina", explica Barbosa.

    A primeira pesquisa TIC Provedores revela ainda que, entre os seis grandes provedores de acesso, grande parte das conexões ofertadas fazem uso de tecnologia ADSL (67%) e de fibra óptica (também 67%). Já entre os 1928 pequenos provedores, são mais comuns as ofertas de conexão via rádio (67%, em sua maioria WiMax ou MMDS) e wireless (25%). Apenas 9% dos pequenos provedores oferecem conexões por fibra óptica e 6% por ADSL.
    Comparado ao uso efetivo, entre os grandes provedores, embora 67% deles ofertem acesso via fibra, ele só é realmente usado por 3% dos clientes. A maioria dos acessos continua sendo via ADSL (69%) e cabo (22%). Já entre os pequenos, há melhor distribuição entre os acessos via rádio (31%), cabo (26%) e ADSL (15%)...

    [Continue lendo...]

    Fonte: IDG NOW

    sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

    Por um Brasil conectado

    Encontro em Vitória (ES) traça caminhos e discute estratégias para a democratização do acesso aos às tecnologias de Informação e Comunicação no Brasil

    O evento pode ser definido como um grande encontro. Um encontro de gentes de todas as classes sociais, lugares, pensamentos. Em comum, a paixão e o esforço em levar para todos os cantos do Brasil o acesso às tecnologias da Informação. Assim é a Oficina para Inclusão Digital (OID), que acontece de 5 a 7 de dezembro, em Vitória (ES).


    Este ano a Oficina chega à sua décima edição e terá a participação de vários representantes de projetos de inclusão digital da sociedade civil, monitores de telecentros, profissionais, gestores públicos e estudiosos do tema, e ainda a representação de dezenas de ministérios, de governos estaduais e municipais, empresas públicas e instituições de ensino. O Governo do Estado do Ceará participa apresentando o Programa Cinturão Digital.


    “Nosso objetivo é reunir pessoas de todo o País. Por isso é que cada ano ele é realizado numa região diferente, para que todos possam ter acesso ao encontro”, afirma a diretora do Departamento de Articulação e Formação da Secretaria de Inclusão Digital do Ministérios das Comunicações, Cristina Mori, em entrevista ao O POVO (leia Bate-pronto nesta página)...

    [Leia mais...]

    quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

    Mapa aponta qualidade da internet no Brasil

    Mais de 600 mil pessoas contribuíram para formular o panorama da qualidade da conexão brasileira

    São Paulo - O CGI (Comitê Gestor de Internet no Brasil) construiu um mapa com dados do Simet (Sistema de Medição de Tráfego de Última Milha) que mostra um raio-x da qualidade da internet no Brasil.

    Mais de 600 mil pessoas contribuíram para formular o panorama da qualidade da conexão brasileira. O usuário informa o CEP de onde realiza o teste e o resultado vai para o mapa. Os pontinhos vermelhos indicam conexões ruins e os verdes, as boas.

    O Simet é responsável pela medição da velocidade, atrasos e informa ao provedor contratado a qualidade do serviço quando tiver dados suficientes. Desta forma, ele pode atuar para melhoria da rede.
    As cidades menores do interior do país possuem as piores velocidades. Já as capitais e cidades de maior porte da região sudeste contam com as melhores.

    Segundo o NIC.br, 80% das conexões são provenientes de seis grandes provedores. Os outros 20% vêm de 1.928 provedores. Destes, 43% atuam no sudeste do Brasil.

    Para ver mais detalhes, confira o mapa completo.

    Para fazer a medição da sua conexão, acesse aqui.

    Fonte: exame.com
    (http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/mapa-aponta-qualidade-da-internet-no-brasil)

    sexta-feira, 18 de novembro de 2011

    Precisa aprender sobre o Linux? Aí vão 12 sites para ajudar

    A Linux Fundation diz que a falta de profissionais com conhecimentos sobre o sistema é um dos principais problemas reportados pelas empresas.

    Como cada vez mais as empresas se voltam para o Linux para resolver situações criticas, saber que a sua equipe de TI tem os conhecimentos necessários é mais importante do que nunca.

    Esse é um desafio significativo, já que a demanda por funcionários que dominam o sistema Linux é muito maior que a oferta, o que os tornam a “matéria-prima” do momento, sendo disputados por empresas de médio e grande porte.

    A Linux Fundation afirmou que a habilidade com o sistema operacional é um dos principais desafios reportados pelas empresas que usam o OS, enquanto no site de vagas para TI Dice.com a demanda cresce 31% ao ano, em vez dos 20% gerais.

    Então como os profissionais de TI podem conseguir esse conhecimento desejado, seja para um novo emprego ou para o atual? Existem inúmeras oportunidades na internet.

    Fonte: Idg Now

    quarta-feira, 19 de outubro de 2011

    Trave seu usuário com um pen-drive

    Que tal usar um pen-drive como forma de travar seu computador? O gratuito Password Booster Screen Lock permite usar pen-drives como 'chaves', travando o PC se o mesmo não estiver conectado.

    01. Quando o software está em funcionamento, basta clicar em seu ícone na bandeja do sistema para ativá-lo ou desativá-lo. Se você clicar com o botão direito, poderá configurá-lo.

    02. Basicamente, quando o software estiver ativado, você deve clicar em Setup para adicionar ou remover pen-drives.


    Fonte: Baboo

    domingo, 9 de outubro de 2011

    Microsoft explica por que acabou com o tradicional menu Iniciar no Windows 8


    Uma das mudanças mais visíveis no Windows 8 foi a retirada do tradicional menu Iniciar que, até então, fazia parte de todas as versões do sistema operacional da Microsoft. Essa decisão tem sido um grande tema de discussão dos usuários do Windows.
    Pensando nisso, a Microsoft resolveu fazer uma série de posts em seu blog oficial para atender às preocupações dos usuários com mudanças como esta.
    Fonte: Techtudo

    Orkut ainda é importante, diz executivo de empresa de jogos


    Para quem acha que o Orkut está morto: a Vostu, empresa de jogos sociais responsável por games como GolMania, Mini Fazenda e Café Mania, tem 27 milhões de jogadores mensais ativos na rede. Os cinco aplicativos mais utilizados do Orkut são jogos da Vostu.

    A empresa vem investindo em outras plataformas, como o Facebook, mas por enquanto a Vostu tem apenas 3,5 milhões de usuários mensais ativos no serviço.


    Fonte: UOL  Tecnologia

      sexta-feira, 7 de outubro de 2011

      Fedora 16 Beta lançado

      Nesta terça-feira, 4 de outubro de 2011, foi liberada a segunda versão de testes do Fedora 16 de codinome Verne. A versão Beta está disponível para download em: http://fedoraproject.org/get-prerelease
      A versão Beta contém uma prévia mais aprimorada das recentes tecnologias desenvolvidas pelo Projeto Fedora. Essas tecnologias são disponibilizadas com maior estabilidade para serem novamente testadas pela própia comunidade de usuários a fim de identificar e reportar erros ruma a uma versão final estável e consistente.
      Mais novidades da versão 16 do Fedora são...

      segunda-feira, 3 de outubro de 2011

      Como o “boot seguro” do Windows 8 irá afetar o Linux?

      Desde a descoberta de que o mecanismo de boot seguro (Secure Boot) do Windows 8 poderia causar dificuldades para os usuários do Linux especula-se qual é a natureza exata delas. Será que os usuários do Linux serão simplesmente incapazes de rodar o sistema em PCs com o Windows 8? Será possível desabilitar o recurso nas configurações da UEFI (Unified Extensible Firmware Interface, que substituirá a BIOS atual) e eliminar o problema?
      Estas e outras perguntas relacionadas foram feitas repetidamente na internet na última semana, e as respostas não são claras. Tanto que a Linux Australia anunciou que considera protestar junto à Australian Competition and Consumer Comission (ACC), alegando que o comportamento da Microsoft é anti-competitivo.

      Leia mais:  http://pcworld.uol.com.br/noticias/2011/10/03/como-o-201cboot-seguro201d-do-windows-8-ira-afetar-o-linux/

      quarta-feira, 17 de agosto de 2011

      Lançamento Firefox 6

      Lançamento Firefox 6. Em uma galáxia muito distante, havia uma guerra entre dois navegadores. Um era o Explorer da Microsoft. Pesado, pretensioso, lento e defasado tecnologicamente. Empurrado para o usuário médio devido as restrições de instalação no Windows (que embarcavam somente o Explorer no pacote Windows) e o pouco traquejo do grande público as outras possibilidades.

      No outro lado, havia o Firefox. Rápido, simples e tecnologicamente superior. E com uma filosofia bem bacana por trás: a Mozilla, fundação sem fins lucrativos que desenvolve o Firefox, prega que o software aberto e o livre desenvolvimentode extensões pelos usuários é o caminho para o sucesso. Programas opostos, e que definiram toda uma época da computação e da internet.

      sábado, 13 de agosto de 2011

      Câmara Federal debaterá qualidade da telefonia celular e da internet 3G


      A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara Federal vai realizar na próxima quarta-feira (17), às 10h, uma audiência pública sobre a qualidade da telefonia celular e da internet móvel no País.
      A audiência foi sugerida pelo deputado Hugo Motta (PMDB-PB). Segundo ele, o serviço de telefonia celular vem crescendo em ritmo acelerado no Brasil, mas esse crescimento não tem sido acompanhado de uma melhoria na qualidade do serviço. “Ao contrário, constata-se uma progressiva perda de qualidade na prestação do serviço de telefonia no Brasil”, destaca.
      De acordo com o deputado, os principais problemas são a queda nas ligações e a baixa qualidade do sinal. Os problemas seriam agravados em regiões afastadas e remotas. Conforme dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o Brasil tem hoje mais 217 milhões de celulares, o que representa uma densidade de 1,11 celulares por habitante.
      Reportagem completa: http://diariodonordeste.globo.com/noticia.asp?codigo=324809&modulo=963

      quinta-feira, 11 de agosto de 2011

      Tatuagem eletrônica promete revolucionar medicina, jogos e segurança


      WASHINGTON — Um adesivo eletrônico da espessura de um fio de cabelo, que adere na pele como uma tatuagem temporária, poderá revolucionar procedimentos médicos, videogames e operações de espionagem, revelou um estudo publicado esta quinta-feira na revista Science.

      A tecnologia de microeletrônica, denominada sistema eletrônico epidérmico (EES, na sigla em inglês), foi desenvolvida por uma equipe internacional de cientistas de Estados Unidos, China e Cingapura.
      "Trata-se de uma tecnologia que reduzirá o abismo entre eletrônica e biologia", disse o co-autor do estudo, John Rogers, professor de ciência de materiais e engenharia da Universidade de Illinois em Urbana-Champaign.

      "Nosso objetivo era desenvolver uma tecnologia eletrônica que pudesse se integrar à pele de uma forma que ficasse invisível mecânica e fisiologicamente para o usuário", acrescentou.

      O adesivo poderá substituir os eletrodos usados para monitorar a atividade do cérebro, do coração e do tecido muscular e, quando colocado na garganta, permitiu aos usuários operar um video game acionado por voz com precisão superior a 90%.

      "Este tipo de dispositivo poderá ser útil para aqueles que sofrem de algumas doenças de laringe", explicou. "Também poderá servir de base para a capacidade de comunicação subvocal, adequada para situações de camuflagem ou outros usos", acrescentou.

      O dispositivo sem fio quase não tem peso e exige tão pouca energia para funcionar que pode se reabastecer sozinho usando coletores solares miniaturizados ou capturando radiação eletromagnética dispersa ou transmitida, acrescentou o estudo.

      Com espessura inferior a 50 microns, um pouco mais fino do que o cabelo humano, o equipamento pode aderir à pele sem a necessidade de uso de cola.

      "Forças denominadas 'van der Waals' dominam a aderência ao nível molecular, portanto as tatuagens eletrônicas aderem à pele sem qualquer cola e fica no lugar por horas", destacou o estudo.
      O engenheiro Yonggang Huang, da Northwestern University, afirmou que o adesivo é "tão macio quanto a pele humana".

      Rogers e Huang trabalharam juntos nesta tecnologia durante seis anos. Os dispositivos poderão ser usados no futuro em pacientes com apneia noturna, bebês que precisam de cuidado neonatal e para produzir bandagens eletrônicas para ajudar a pele a cicatrizar queimaduras e ferimentos.

      Fonte: http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5jZLptNYH91MPj-fPcQ89PRW3LXdg?docId=CNG.37148fe0bc02875dfcd2663384771f38.111

      quarta-feira, 10 de agosto de 2011

      Seis formas para reaproveitar um notebook antigo

      Alguns upgrades rápidos de hardware e software podem trazer um velho portátil de volta à vida. Veja como.


      Você tem em casa um velho notebook que está encostado porque não dá mais conta do dia-a-dia? Com alguns upgrades rápidos de hardware e software você pode trazê-lo de volta à vida, e quem sabe evitar gastar mais dinheiro com uma máquina nova.
      Não esqueça o backup!
      Não custa lembrar: antes que fazer qualquer mudança em seu notebook, seja de hardware ou software, faça um backup de todos os arquivos importantes (especialmente os insubstituíveis, como fotos e vídeos das férias, e-mails antigos e documentos) em um HD externo. 
      Hardware: três upgrades fáceis
      Instale mais memória: a forma mais fácil, rápida e barata de aumentar o desempenho de qualquer PC é adicionar mais memória. Se seu notebook tem apenas 512 MB de RAM, por exemplo, um upgrade para 1 GB pode deixá-lo até 30% mais rápido.
      Memória é barata (um pente de 1 GB para notebooks custa cerca de R$ 50) e essencial para rodar sistemas operacionais mais novos como o Windows 7, portanto recomendo que você instale o máximo que sua máquina suportar. Use o Configurador de Memória no site da Kingston para descobrir qual o limite de seu notebook, e que tipo de memória usar.


      Troque o HD: um novo HD não vai lhe dar apenas mais espaço em disco, mas também pode melhorar o desempenho do computador. Discos mais antigos costumam funcionar a 4.200 RPM, velocidade considerada baixa hoje em dia. Um disco de 5.400 ou 7.200 RPM vai tornar o acesso às informações mais rápido, e produzir uma diferença notável na inicialização, cópia de arquivos e uso geral.
      Assim como a RAM, instale o HD com a maior capacidade que você puder encontrar. Mas antes de comprar, verifique qual o tipo de HD seu notebook usa: dê uma olhada no próprio disco, anote a marca e o número do modelo e confira as especificações no site do fabricante. Notebooks geralmente usam HDs de 2.5 polegadas (popularmente conhecidos como “HD de Notebook), mas a interface pode variar: máquinas produzidas antes de 2006 provavelmente usam discos com interface IDE, enquanto as mais recentes usam discos SATA.

      sexta-feira, 5 de agosto de 2011

      Anatel estabelece novas regras para garantir qualidade de internet fixa

      Agência aprovou medidas que devem ser regulamentadas em outubro. Operadores deverão garantir, em média, 60% da velocidade contratada


      A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou ontem (4/8) regras para garantir mais qualidade nos serviços de internet fixa oferecidos pelas operadoras de telecom. As propostas serão colocadas em consulta pública por 30 dias antes de serem regulamentadas no final de outubro.

      De acordo com a Agência Brasil, o Regulamento da Gestão da Qualidade do Serviço de Comunicação Multimídia determina que empresas com mais de 50 mil assinantes deverão entregar pelo menos 60% da velocidade contratada aos consumidores em uma média mensal. A velocidade instantânea medida não pode ser menor do que 20% do contratado em 95% das medições. Esses números vão aumentando gradualmente até chegar a uma média mensal de 80% da velocidade contratada.

      A avaliação da qualidade percebida pelos assinantes deverá ser feita por empresas contratadas pelas telecom. A Anatel também fará medições paralelas para verificar se os índices estão sendo atendidos.Outra regulamentação estabelece que o número de reclamações mensais recebidas pelas operadoras não pode superar 2% do total de acessos ao serviço. As solicitações de instalação devem ser atendidas em até três dias úteis, e as de reparos em até 24 horas.

      Já o Regulamento do Serviço de Comunicação Multimídia recebeu uma atualização. Ela determina que provedores não podem fazer bloqueio ou tratamento discriminatório do tráfego de dados, apenas em casos de segurança e estabilidade da rede.

      domingo, 31 de julho de 2011

      Veja cinco tecnologias que vão revolucionar o computador

      O computador como você conhece vai mudar muito. Alguns componentes matarão o HD, a memória RAM e os atuais processadores



      O ano era 1995 e alguns consumidores estavam adquirindo o primeiro computador. Na época, a Microsoft lançava o Windows 95, sistema que permitiu a aproximação entre máquina e usuário. As configurações de hardware eram nubladas para o usuário. O pouco que o consumidor sabia era o nome do processador, que podia ser um Intel Pentium um AMD 586.

      O tempo passou e o usuário pôde se aproximar mais da máquina. Aos poucos, as pessoas começaram a conhecer os tipos de memória, discos e demais componentes. Acontece que alguns dos itens de hardware ficaram estagnados no tempo. Tiveram alguma evolução, mas sempre baseados no mesmo padrão. Isso foi uma verdade até há alguns poucos anos, quando o SSD chegou com a promessa de acabar com o HD.

      Agora, além de drives de estado sólido, já sabemos de outras tecnologias que estão chegando para ficar. Hoje o Tecmundo apresenta para você algumas das novidades que têm perspectivas de acabar com os principais componentes do computador: a memória RAM, a CPU e o HD.

      1 - SSD 
      A tecnologia que veio para substituir os discos rígidos já é uma realidade. Diversas fabricantes estão investindo alto no SSD, o que tem resultado em drives de maior capacidade e alta velocidade. As montadoras aproveitam essa aposta das fabricantes para incluírem os SSDs em seus produtos.

      Marcas como Apple, HP, Samsung e outras têm optado pelos SSDs também pela baixa nos preços. Apesar de a maioria dos computadores vir com espaço de armazenamento limitado a 128 GB (ou no máximo 256 GB), os usuários estão gostando da ideia, tanto pela questão velocidade quanto pelo aspecto leveza.

      O que se pode afirmar até agora é que o SSD é uma tecnologia que tem muito para crescer. O padrão atual ainda se baseia na conexão SATA, contudo, assim como ocorreu com os HDs, os SSDs também podem ter a transferência de dados modificadas num futuro próximo. A revolução do SSD já está acontecendo, e mais: ele pode até matar o disco rígido.

      sexta-feira, 29 de julho de 2011

      Linus anuncia versão estável do Linux 3.0


      Para celebrar os 20 anos do Linux, no final de maio Linus Torvalds, o pai da criança, anunciou que a próxima versão do kernel seria a 3.0. Motivo? Só a celebração mesmo já que, de features novas que a “versão arredondada” poderia dar a entender que traria, não há muita coisa.
      Na ocasião, escreveu ele numa lista de discussão do sistema:
      “Então, quais as grandes mudanças?
      NADA. Absolutamente nada. Claro, teremos as usuais mudanças em 2/3 dos drivers e um punhado de correções de bugs, mas o ponto da questão é que a [versão] 3.0 é *só* uma renumeração, não estamos fazendo um KDE-4 ou um GNOME-3 aqui. Nada de quebras, nenhum receio especial sobre novos recursos, nada parecido com isso. Estamos fazendo lançamentos baseados em datas há muitos anos, não tem nada a ver com recursos. Se você quer uma desculpa para a renumeração, deveria mesmo atentar para a da data (“20 anos”).”

      Pelo Google+, Torvalds anunciou que o Linux 3.0 chegou ao estado de estável após um pequeno atraso de uma semana em relação à data original.
      Apesar do tom displicente, existem sim algumas novidades dignas de nota, como suporte ao Kinect (da Microsoft), suporte ao CleanCache, melhorias em drivers abertos de equipamentos AMD (Radeon), Intel e Nouveau, suporte básico para a arquitetura Ivy Bridge, da Intel, além da remoção de recursos em desuso, como o formato de arquivos Reiser4.
      Espera-se que as grandes atualizações das principais distros Linux, como Ubuntu, passem a utilizar o Linux 3.0 já nas próximas atualizações — no caso da distro da Canonical, na versão 11.10.


      Fonte:  http://meiobit.com/88312/linux-3-estavel/

      quinta-feira, 28 de julho de 2011

      Brasil mantém negociação sobre fábrica de telas sensíveis ao toque

      Ministro da Ciência e Tecnologia deu entrevista nesta quinta-feira (28).
      Incentivos dos tablets devem chegar para todo setor de TI, diz Mercadante.

      O Brasil mantém negociações em estágio avançado para a instalação de uma fábrica de telas sensíveis ao toque no país, disse nesta quinta-feira (28) o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante.

      Durante o programa “Bom Dia Ministro”, da Radiobrás, Mercadante afirmou também que o governo pretende ampliar para todo o setor de tecnologia da informação os incentivos dados para a fabricação de tablets no Brasil.

      “O Brasil será o primeiro país do Ocidente a ter essa indústria (de tela sensível ao toque) se nós concretizarmos entendimentos que estão muito avançados nessa direção”, disse o ministro sem dar mais detalhes sobre com quem o governo mantém negociações, nem sobre o local onde a unidade poderá ser instalada.

      Tablets no Brasil
      O governo federal incluiu em maio os tablets na chamada Lei do Bem. Com isso, o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) que incide sobre estes dispositivos cai de 15% para 3%. Além disso, a alíquota do PIS/Cofins foi zerada. “Isso que estamos fazendo com os tablets pretendemos fazer com toda cadeia de tecnologia da informação. Isso ajudará a estimular a inovação”, disse Mercadante.

      quinta-feira, 14 de julho de 2011

      Toyota se torna membro da Linux Foundation

      Ao que tudo indica, a Toyota resolveu aproveitar 2011 para investir tudo o que pode em tecnologia para automóveis: depois de firmar uma parceria com a Microsoft e criar até mesmo uma integração entre os carros e redes sociais, a empresa anunciou na semana passada que faz parte da Linux Foundation, como um membro nível ouro.

      Os motivos dessa parceria são simples: Como membro da Linux Foundation, fundação sem fins lucrativos fundada em 2007 e que visa promover o crescimento do Linux, a Toyota planeja maximizar seus investimentos no sistema e ao mesmo tempo promover inovações abertas dentro do cenário automotivo.

      “O Linux nos dá a flexibilidade e a maturidade tecnológica que precisamos para evoluir nosso IVI (In-Vehicle-Infotainment, ou sistema de informação e entretenimento dentro do veículo) e sistemas de comunicação para direcionar as expectativas de nossos consumidores”, diz Kenichi Murata, Gerente Geral de Projetos da Toyota.

      Ele continua dizendo que “a Linux Foundation provê um fórum neutro onde podemos colaborar com as empresas de tecnologia líderes mundiais na área de inovação aberta, de forma a acelerarmos essa evolução”.

      Ainda não está totalmente claro como essa parceria influi nos outros planos da Toyota com a Microsoft, mas imagina-se que o Linux poderá aparecer futuramente como sistema operacional interno dos novos carros da empresa. É esperar pra ver.

      terça-feira, 12 de julho de 2011

      Microsoft pede que abandonem XP

      A Microsoft está a pedir aos seus clientes que deixem de usar o sistema operativo XP.


      A empresa relembra que faltam apenas mil dias para deixar de dar suporte a este sistema operativo.

      Esta recomendação surge numa altura em que a Microsoft está mais focada na migração dos seus clientes, tanto domésticos como empresarias, para o Windows 7 e para o seu sucessor o Windows 8, deixando claro que o suporte ao Windows XP está a chegar ao fim.

      No blog da Microsoft, Stephen Rose, afirma que os dias de glória não duram para sempre e que mesmo o melhor produto um dia é ultrapassado.

      «A realidade muda de forma muito rápida. Por isso é chegada a hora de mudar de algo suficientemente bom para algo muito melhor», refere.

      quarta-feira, 6 de julho de 2011

      Descubra como o frio afeta os computadores domésticos

      Frio excessivo também pode causar danos a alguns componentes dos PCs

      Usuários que moram em lugares onde o clima é muito quente sempre se preocupam com o superaquecimento do computador. E não é para menos, com CPUs cada vez mais potentes e sistemas de refrigeração que trabalham com folga mínima, fica muito difícil manter a máquina funcionando no verão.

      As altas temperaturas também estragam a brincadeira dos usuários que fazem overclock no processador. E mais: muitas vezes, o calor excessivo não apenas desliga o computador, como também causa danos aos componentes de hardware. Os problemas com o calor excessivo estão diretamente ligados às limitações dos componentes eletrônicos, os quais possuem valores máximos de temperatura.

      Pensando em todos esses problemas de alta temperatura, surgiu uma nova dúvida. Será que o frio demasiado pode danificar ou diminuir o desempenho do computador? Essa é uma dúvida não muito comum, mas que pode fazer certo sentido.


      Seu processador agradece


      Para obter respostas plausíveis para nossa pergunta, é preciso analisar os principais componentes do computador separadamente. O item mais importante, claro, é o processador. As CPUs, em geral, são programadas para trabalhar com temperaturas próximas a 30ºC ou 40ºC.

      Todavia, a regra geral é bem conhecida: em um processador, quanto menor a temperatura, melhor o desempenho. As diversas experiências que os entusiastas fazem ao brincar com nitrogênio líquido comprovam claramente isso. É possível manter uma CPU funcionando a mais de 6 GHz com uma temperatura de -100ºC.

      Em situações comuns, seria impossível atingir tal temperatura, porém, o inverno de alguns países obriga os processadores a trabalharem próximo de 0ºC ou abaixo disso. Para nós, brasileiros, é bem difícil conseguir atingir temperaturas tão baixas, pois as temperaturas mais baixas do Brasil alcançam apenas -10ºC (o que não é suficiente para esfriar tanto uma CPU).

      E mesmo que houvesse muitos locais no país com temperaturas tão baixas, isso não seria um problema, porque ainda há a troca de calor entre o ambiente e os componentes do computador. Com isso, as temperaturas negativas não conseguiriam fazer os 30ºC ou 40ºC do processador chegarem a valores tão baixos.

      sexta-feira, 1 de julho de 2011

      Operadoras brasileiras vão oferecer banda larga a R$ 35, em até 90 dias

      Telefônica, Oi, Sercomtel e CTBC já assinaram um acordo para disponibilizar os serviços a 1 Mbps

      Em até três meses, parte da população brasileira vai ter a possibilidade de contratar serviços de internet banda larga, com velocidade de 1 Mbps, por R$ 35 mensais. Quatro operadoras – CTBC, Oi, Sercomtel e Telefônica – assinaram um acordo com o Ministério das Comunicações, nesta quinta-feira (30/6), se comprometendo a cumprir essa meta.

      O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse que, apesar da oferta começar nos próximos 90 dias, ainda não há um cronograma de quais cidades serão beneficiadas e em que datas. Mas, segundo ele, o serviço deve estar disponível em cerca de 70% dos domicílios brasileiros até 2014 e a velocidade deve subir para até 5 Mbps.

      Bernardo ressaltou que o valor de R$ 35 representa a metade do que é hoje cobrado, em média, por serviços similares no mercado brasileiro. “Achamos que isso vai ser muito atraente. Claro que se fosse mais barato seria melhor, mas não conseguiríamos fazer isso sem subsídio e não optamos por isso nesse momento. Este plano não terá recursos públicos”, disse o ministro, de acordo com reportagem da Agência Brasil.

      O contrato com as quatro operadoras não estabelece, contudo, metas de qualidade dos serviços oferecidos nesses planos. Mas a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deve votar, até outubro, um regulamento para estabelecer regras que devem ser seguidas pelas empresas que oferecem a internet fixa e móvel.

      Ainda de acordo com o ministro, para atender às metas de popularização da internet em banda larga, as operadoras poderão utilizar a rede fixa ou móvel.

      Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/negocios/digital_news/noticias/operadoras_brasileiras_vao_oferecer_banda_larga_a_r_35_em_ate_90_dias

      quarta-feira, 29 de junho de 2011

      Google lança novo projeto de rede social

      O Google anunciou nesta terça-feira (28) um novo projeto de rede social, o Google+, que inicialmente oferece cinco recursos principais: Circles, Hangouts, Instant Upload, Sparks e Huddle.

      Circles é uma função que permite dividir seus contatos em diferentes grupos --por exemplo, parentes, colegas de trabalho, companheiros de time-- e compartilhar conteúdo diferente com cada um deles.

      A ferramenta Sparks recolhe conteúdo variado pela internet e faz uma seleção personalizada para você, baseada nos assuntos que o interessam.

      Hangouts é, basicamente, um recurso de videoconferência. Com ele, você pode, por exemplo, organizar uma reunião virtual com vídeo e deixá-la aberta à entrada de outros conhecidos, ou ainda entrar em uma conferência já aberta por um amigo. Cada reunião pode ter até dez pessoas.

      Com o Instant Upload, fotos tiradas com um celular podem ser automaticamente armazenadas em um álbum on-line e compartilhadas com as pessoas que você selecionar.

      domingo, 26 de junho de 2011

      Gerenciador de pacotes Synaptic sai de cena no Ubuntu 11.10

      O Synaptic, originalmente desenvolvido na época da distribuição brasileira Conectiva (pelas mãos do Alfredo Kojima e do Gustavo Niemeyer) já não está mais presente nas últimas versões de desenvolvimento do Ubuntu 11.10, a ser lançado em outubro.
      Sua substituição pela Central de Programas do Ubuntu já era aguardada, pois boa parte das funcionalidades se sobrepõem. Mas os fãs do Synaptic que desejam continuar a utilizá-lo não têm razão para se preocupar, pois ele continuará disponível para instalação pelo usuário – via Central de Programas, inclusive.

      sábado, 25 de junho de 2011

      Entenda os ataques de hackers contra sites do governo brasileiro

      A atividade de hackers no Brasil, assim como no exterior, se intensificou a partir do fim da década de 1990, mas foi na madrugada da última quarta-feira que começou a onda de ataques que já é a maior da história do país, segundo Karin Breitman, professora do Departamento de Informática da PUC-Rio.
      Levantamento do site Zone-H, que concentra registros de sites desfigurados (quando o ataque modifica a página de abertura do portal), mostra que o número desses ataques a sites governamentais brasileiros é alto: apenas neste ano, foram 714. Porém, “até agora, nenhum grande incidente havia chegado à mídia”, diz Breitman.
      Ela acredita que a atividade de hackers tenha se intensificado por influência do fundador do Wikileaks, Julian Assange, que se tornou célebre por obter informações confidenciais de governos e levá-las a público.
      “No Brasil, temos um ambiente muito seguro na internet. Há poucos casos de roubo de cartão de crédito ou de informações privadas em ataques como estes. Mas agora, com os últimos incidentes e as ações do Wikileaks, as pessoas começaram a olhar para os governos”, diz.
      A seguir, algumas perguntas e respostas à ação dos hackers no país.
      O que os hackers já conseguiram fazer?
      Desde quarta-feira, eles atacaram os sites da Presidência da República, do Portal Brasil, da Receita Federal, da Petrobras, do Ministério do Esporte e, nesta sexta-feira, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Ministério da Cultura.
      Com as tentativas de invasão, os sites apresentaram dificuldades de navegação, saíram do ar ou foram desfigurados, caso do portal do IBGE. Na página do instituto foi publicada a imagem de um olho contendo a bandeira do Brasil, com os dizeres “IBGE Hackeado – Fail Shell”. O site ficou fora do ar durante doze horas até ser restabelecido pelo órgão, que afirmou, por meio de nota, que nenhuma informação foi acessada.

      Leia mais: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/06/110625_qa_hacker_jc.shtml