segunda-feira, 10 de maio de 2010

Plano Nacional de Banda-Larga, internet veloz para as massas

O Governo Federal anunciou nesta última quarta-feira, dia 5 de maio de 2010, o Plano Nacional de Banda Larga – PNBL , o qual tem a meta de popularizar a internet banda-larga a 40 milhões de brasileiros até 2014, números bem otimistas em relação ao total encontrado hoje nos lares brasileiros em que, apenas 11,9 milhões contam com internet banda larga segundo o portal de notícias G1.

Um dos atrativos do PNBL é o preço cobrado pela velocidade de 512kbps, que ficará em R$ 15,00, preço bem aquém do que é cobrado, por exemplo, por uma conexão de 1Mbps, girando em torno de R$ 50,00, que proporcionalmente é bem mais caro do que o governo quer cobrar pela conexão do PNBL.

O Brasil, além de contar com uma péssima distribuição de internet banda-larga, ainda é detentor de um dos megabits mais caros do mundo (US$ 25,03 dólares), enquanto que a Coréia do Sul apresenta um dos mais baratos (US$ 0,35 dólares). Com o PNBL o Governo tenta fazer, com a internet, o que a iniciativa privada fez com a telefonia celular e não fez pela aquela e a medida que a internet banda-larga torne-se mais popular a tendência das demais velocidade é baixar ainda mais.

As operadoras de internet não ficaram nada contentes com a intromissão do Governo Federal, porém num universo de 192 milhões de habitantes havendo, apenas, quase 12 milhões com internet banda-larga está na cara que as operadoras falharam e o restante da população brasileira não pode esperar a boa vontade dessas empresas.

Fonte: www.forumpcs.com.br/noticia.php?b=266907

Nenhum comentário: