sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

iPad vira isca para códigos maliciosos em mecanismos de busca

A fabricante japonesa de soluções antivírus Trend Micro alertou na quarta-feira (27) que criminosos criaram páginas falsas para aparecer em pesquisas na web sobre o iPad, o novo gadget anunciado pela Apple no mesmo dia. As páginas tentam infectar o computador com um antivírus fraudulento chamado Live PC Care.

Temas populares são usados frequentemente nas chamadas “campanhas de SEO blackhat”, onde criminosos inflam o ranking de páginas em buscas do Google na tentativa de infectar quem busca informação sobre um tema popular. SEO é a abreviação de “search engine optimization”, ou “otimização para mecanismos de busca”, e “blackhat” é um termo comum para se referir à atividade hacker maliciosa.

Depois de anunciado, o iPad virou um dos temas mais populares na internet. Internautas falavam sobre o gadget em sites de redes sociais como o Twitter, onde conversas sobre o novo dispositivo lideraram os “trending topics”. Além do iPad, mensagens em massa sobre um novo aplicativo no Facebook também foram usados como isca.

O G1 confirmou que uma pesquisa no Google contém diversos resultados maliciosos já na primeira página, embora não nos primeiros resultados. Clicar nos links leva a uma página contendo anúncios para um antivírus fraudulento que, uma vez instalado no PC, irá detectar infecções inexistentes.

Os avisos de infecção continuarão até que o usuário aceite comprar o software.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Tecnologia/0,,MUL1468723-6174,00.html

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Fim das especulações: Apple anuncia o iPad

Quem acompanha o mundo tecnológico diz que a função de livro digital é que vai ser o trunfo do aparelhinho.

A Apple anunciou definitivamente a chegada do iPad ao mercado nesta quarta-feira, dia 27 de janeiro, em um teatro de San Francisco, nos Estados Unidos. O primeiro computador em formato de prancheta digital da empresa busca definir uma nova categoria de aparelhos sem fio e revolucionar o mercado da tecnologia.

O presidente-executivo da empresa, Steve Jobs, mediou a reunião e apresentou o novo aparelho - que tem uma tela de 9,7 polegadas sensível a toque. “Há espaço para uma categoria entre os smartphones e o notebook. Precisávamos criar algo melhor do que um netbook”, explicou ele.

Com o aparelho será possível executar games, vídeos e todos os outros tipos de mídia. A expectativa da empresa para o lançamento do produto é mais do que positiva. "O aparelho será compatível com o sistema iTunes de compra de conteúdo digital. O iPad é muito melhor do que um smartphone”, comemora Jobs.

Na versão de 16 gigabytes, o iPad será vendido inicialmente pelo preço de 499 dólares, nos Estados Unidos. Porém, o valor de mais 130 dólares será necessário para ter o aparelho equipado com conexão sem fio de terceira geração.

O iPad é o maior lançamento da empresa Apple desde o iPhone, lançado três anos atrás. O preço anunciado surpreendeu todos os presentes e até mesmo acionistas da bolsa de valores.

“Pretendemos vender o produto aos consumidores no valor de um computador de mão comum”, finalizou o presidente-executivo. Com certeza a tarefa não será fácil para a Jobs e sua equipe, nos últimos anos várias companhias de tecnologia tentaram o feito e falharam.

Fonte: www.itu.com.br/noticias/detalhe.asp?cod_conteudo=21689

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

USB 3.0 vai exterminar a interface eSATA

A porta eSATA, encontrada hoje nos micros avançados, deve se tornar obsoleta com a popularização da interface USB 3.0.

O padrão USB 3.0 começa a fazer suas primeiras aparições em computadores, unidades de disco externas e pen drives. Na feira CES, que aconteceu em Las Vegas no início deste mês, houve várias demonstrações dessa nova interface. Asus e HP, por exemplo, exibiram notebooks equipados com USB 3.0. A nova porta promete velocidade máxima de até 5 Gbps, contra 480 Mbps da USB 2.0. Ao menos na teoria, o ganho de velocidade pode passar de dez vezes.

Um arquivo com um vídeo de 6 GB demoraria mais de duas horas para ser transferido via USB 1.0. Se a porta for USB 2.0, o tempo cai para pouco mais de 3 minutos. Com a USB 3.0, será de cerca de 20 segundos. Para conseguir isso, o cabo USB 3.0 tem oito fios em seu interior, em vez dos quatro usados nos cabos USB 2.0 e 1.x. Mas as novas portas serão compatíveis com os dispositivos hoje existentes. Além do ganho de velocidade, a USB 3.0 terá mais eficiência energética, consumindo pouquíssima eletricidade quando o dispositivo conectado não precisar dela.

Além de estar presente em praticamente 100% dos computadores, a porta USB está virando padrão para conexão de dados e energia em celulares e outros dispositivos móveis. O USB Implementers Forum (USB-IF), grupo de fabricantes que desenvolve essa tecnologia, calcula que haja 6 bilhões de portas USB em uso. A empresa de pesquisas de mercado InStat, bastante mais conservadora, fala em 3,4 bilhões. A USB 3.0 deve começar, aos poucos, a ocupar uma parcela desse mercado. Mas isso não vai acontecer de repente. Ainda hoje, 29% dos dispositivos em uso são USB 1.1, como você pode ver no gráfico abaixo. Vale observar, também, que o Windows 7 ainda não suporta USB 3.0 nativamente. Esse recurso deverá estar no primeiro service pack do sistema operacional, que deve chegar, talvez, no final deste ano.


Saiba mais: http://info.abril.com.br/noticias/blogs/estacaowindows/mercado/usb-30-vai-exterminar-a-interface-esata/

domingo, 17 de janeiro de 2010

Campus Party Brasil 2010 começa em 25 de janeiro

A terceira edição do evento reunirá cerca de 6 mil internautas de todo o país em torno de oficinas, palestras, conferências, competições e atividades de lazer

São Paulo será a sede mais uma vez do maior encontro mundial das comunidades da internet, a Campus Party 2010. Na semana de 25 a 31 de janeiro, cerca de seis mil internautas de todo o país se encontrarão para participar da terceira edição da grande festa que reúne pessoas apaixonadas por tecnologia, conteúdo digital e entretenimento em rede.

Durante uma semana, os participantes da Campus Party se mudam com seus computadores, malas e barracas para dentro das instalações do evento, no Centro de Exposições Imigrantes. Lá, encontram uma completa infra-estrutura de serviços, lazer, higiene, segurança, alimentação e tecnologia.

A exemplo do que aconteceu em 2009, os participantes terão à disposição uma rede com a super velocidade de 10GB e conviverão em meio uma agenda intensa, com oficinas, palestras, conferências, competições e atividades de lazer, em quatro zonas temáticas: Ciência, Criatividade, Entretenimento Digital e Inovação. Inseridos nesses espaços, a Campus Party Brasil vai oferecer 24 horas de atividades durante uma semana e reunirá as principais comunidades de software livre, desenvolvedores, modding, games, design, fotografia, vídeo, música, entre outras.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Google Android o que é?

Android é um sistema operacional que roda sobre o núcleo Linux. Ele foi inicialmente desenvolvido pela Google e posteriormente pela Open Handset Alliance, ele permite os desenvolvedores escreverem software na linguagem de programação Java controlando o dispositivo via bibliotecas desenvolvidas pela Google.

História

Em julho de 2005 a Google adquiriu a Android Inc., uma pequena companhia em Palo Alto, California, USA. No Time da Google conduzido por Andy Rubin, foi desenvolvida uma plataforma de telefone móvel baseada no núcleo do linux, com o objetivo de ser uma plataforma flexível, aberta e de fácil migração para os fabricantes.

Mais especulações que o Google estava entrando no mercado de telefones móveis surgiram em dezembro de 2006, com as noticias da BBC e The Wall Street Journal O Google está disposto a entrar no mercado de buscas e aplicações para telefones móveis e trabalha duro para isso. A mídia reporta rumores de um telefone desenvolvido pelo Google.

Características

Com o lançamento do SDK, características e especificações para o Android são lentamente distribuídas.

Handset layouts
A plataforma é adaptada tanto para dispositivos VGA maiores e os layouts mais tradicionais de smartphones.

Conectividade
O Android suporta uma grande variedade de tecnologias de conectividade incluindo Bluetooth, EDGE, 3G, e Wi-Fi.

Mensagens
Tanto SMS como MMS são formas disponíveis de envio de mensagens.

Navegador
O navegador disponível no sistema é baseado na framework de Código aberto conhecida como WebKit.

Máquina virtual Dalvik
Aplicações escritas em Java são compiladas em bytecodes Dalvik e executadas usando a Máquina virtual Dalvik, que é uma máquina virtual especializada desenvolvida para uso em dispositivos móveis, o que permite que programas sejam distribuídos em formato binário (bytecode) e possam ser executados em qualquer dispositivo Android, independentemente do processador utilizado. Apesar das aplicações Android serem escritas na linguagem Java, ela não é uma máquina virtual Java, já que não executa bytecode JVM.

Multimídia
O sistema irá suportar formatos de áudio e vídeo como: MPEG-4, H.264, MP3, e AAC.

Suporte Adicional de Hardware
O Android é totalmente capaz de fazer uso de câmaras de vídeo, tela sensível ao toque, GPS, acelerómetros, e aceleração de gráficos 3D.

Fonte: www.oficinadanet.com.br/artigo/2239/google_android_o_que_e

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Brasil terá mais celulares que habitantes neste ano, prevê consultoria

O Brasil deve encerrar 2010 com mais de um celular por habitante. De acordo com a consultoria Teleco, a chamada teledensidade – número de telefones móveis ativos para cada 100 habitantes deve ultrapassar as 100 linhas, fazendo o País se aproximar da Argentina, Chile, Venezuela e Uruguai, que também já ultrapassaram a marca.

Pelo último levantamento da Anatel, o Brasil atingiu em novembro de 2009 o índice de 88,43 linhas para cada 100 habitantes.

Perspectivas 2010Em enquete realizada pela consultoria, 74% dos brasileiros consideram que 2010 será um ano melhor ou muito melhor para as telecomunicações no País.

O sucesso obtido em 2009 na venda dos pacotes convergentes, que unem serviços de TV por assinatura, internet e telefone fixo deve se repetir em 2010 e receber mais atenção das operadoras, preve a Teleco, o que deve trazer mais opções de economia ao consumidor.

Entre as principais tendências para este ano destacadas pela Teleco para este ano, além da teledensidade e dos pacotes convergentes, estão ainda o Plano Nacional de Banda Larga, que deve determinar grandes investimentos na expansão da internet em alta velocidade para regiões mais remotas.

Além disso, a Anatel vai realizar neste ano a licitação para colocar mais um competidor do mercado de celular, o que pode provocar uma corrida entre as operadoras para ampliar sua cobertura 3G. Haverá ainda a já esperada licitação da frequência de 3,5 GHz que deve ser utilizada pelo WiMax, a nova tecnologia de banda larga móvel, mais rápida que o 3G.

Fonte: www.24horasnews.com.br/index.php?mat=316451